Tempos de Espera

Chaves….. Lamego     Vila Real

Urgência

O site e a aplicação Tempos Médios na Saúde permite ao utente conhecer os tempos de resposta para atendimento hospitalar.

Num episódio de urgência, o doente ao chegar ao hospital é submetido à triagem, onde lhe é atribuído um nível de prioridade, correspondente a uma cor (de acordo com a Triagem de Manchester ou Triagem Canadiana).

Considera-se tempo de espera o intervalo entre o fim da triagem e o primeiro atendimento médico.

A metodologia definida para estimar o tempo de espera é:

  1. Média aritmética de todos os atendimentos ocorridos nas duas últimas horas até ao momento da atualização;
  2. A atualização tem um intervalo de 5 minutos.

De acordo com a Norma da DGS n.º 002/2015 de 06/03/2015, atualizada a 23/10/2015, entende-se por Triagem de Manchester:

  1. Trata-se de um sistema que foi implementado em Manchester (UK) em 1997 e desde então adotado como norma em vários hospitais do Reino Unido10. Este sistema está implementado em vários países europeus, nomeadamente, no Reino Unido, Holanda, Portugal e Espanha.
  2. Implementada em Portugal desde o ano 2000, enquanto instrumento de apoio à gestão do risco clínico em contexto de serviço de urgência, a triagem de Manchester permite identificar uma prioridade clínica, com posterior alocação do doente na área de atendimento mais adequada;
  3. A triagem de Manchester tem como objetivo definir o nível de prioridade, a identificação de critérios de gravidade de uma forma objetiva e sistematizada, indicando a prioridade clínica com que o doente deve ser atendido e o respetivo tempo alvo que é recomendado até à primeira observação médica. Não se trata de estabelecer diagnósticos;
  4. O método consiste em identificar a queixa inicial (de apresentação) e seguir o fluxograma de decisão (no total 52 que podem abranger situações clínicas possíveis). A utilização deste sistema classifica o utente numa de 5 categorias identificadas por um número, nome, cor e Norma nº 002/2015 de 06/03/2015 atualizada a 23/10/2015 12/22 tempo alvo de observação inicial (emergente = vermelho = 0 minutos; muito urgente = laranja = 10 min; urgente = amarelo = 60 min; menos urgente = verde = 120 min; não urgente = azul = 240 min);

De acordo com a Norma da DGS n.º 002/2015 de 06/03/2015, atualizada a 23/10/2015, entende-se por Triagem Canadiana:

  1. A Canadian Triage and Acuity Scale (CTAS) é um instrumento que tem como objetivo a definição de forma precisa das necessidades dos pacientes em relação ao tempo, determinando o nível de urgência, os recursos necessários e o desempenho em relação aos objetivos operacionais;
  2. A escala inclui três conceitos importantes: utilidade, relevância e validade. O objetivo operacional principal da CTAS é definir o tempo para o doente ser atendido pelo médico, uma vez que a maior parte das decisões sobre a investigação clinica e o inicio do tratamento não ocorrem sem a observação médica;
  3. Em 2008 foi publicada a revisão da Canadian Paediatric Triage and Acuity Scale (PaedCTAS), implementada no Centro Hospitalar de São João, EPE, Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, EPE em várias e atualmente encontra-se, em fase de implementação, a última versão de 2012, no Centro Hospitalar de São João, EPE .
  4. A PaedCTAS é uma escala com 5 níveis que classifica o doente, com base num processo que inclui 3 passos: impressão inicial da gravidade clínica avaliada pelo triângulo de avaliação pediátrica, avaliação da queixa/motivo de consulta e avaliação dos sinais vitais, tendo em conta a idade e os fatores de risco associados. A dor tem um papel determinante na classificação da urgência. Define os tempos de atendimento médico por nível de prioridade.
  5. A PaedCTAS possui 5 níveis de prioridade associados a cores e um manual com a descrição e detalhamento das características clinicas em cada nível para atendimento pediátrico: (nível 1 – emergente = vermelho = 0 minutos; nível 2 – muito urgente = laranja = 15 min; nível 3 – urgente = amarelo = 30 min; nível 4 – pouco urgente = verde = 1 hora; nível 5 – não urgente = azul = 2 horas).

Consulta

O site e a aplicação Tempos Médios na Saúde permite ao utente conhecer o tempo médio de resposta à primeira consulta hospitalar (em dias), por especialidade e prioridade, pedida pelos cuidados de saúde primários e entidades externas, de cada instituição hospitalar.

Permite, ainda, divulgar o número de utentes que se encontram a aguardar consulta, no final do período em análise.

Portaria n.º153/2017, de 4 de maio, define os Tempos Máximos de Resposta Garantidos (TMRG) no Serviço Nacional de Saúde para todo o tipo de prestações de saúde sem caráter de urgência e aprova e publica a Carta de Direitos de Acesso aos Cuidados de Saúde pelos Utentes do SNS.

O tempo máximo de resposta garantida (TMRG), por prioridade é o seguinte:

  • Muito Prioritário – 30 dias;
  • Prioritário – 60 dias;
  • Normal – 120 dias.

Considera-se o tempo de resposta para a realização da primeira consulta hospitalar, o intervalo de tempo entre o dia da criação do pedido e o dia da realização da consulta.

Relativamente ao número de utentes que se encontram a aguardar consulta, é disponibilizada a informação daqueles que aguardam atribuição de prioridade, pelo médico triador hospitalar.

Cirurgia

O site e a aplicação Tempos Médios na Saúde permite ao utente conhecer o tempo médio de espera dos utentes operados (em dias), por especialidade, prioridade e patologia, de cada instituição hospitalar.

Permite, ainda, divulgar o número de utentes que se encontram a aguardar por cirurgia programada, no final do período em análise.

Considera-se tempo de espera dos utentes operados, o intervalo de tempo entre o dia da criação da proposta (data de inscrição) e o dia da respetiva cirurgia.

De acordo com a Portaria n.º 87/2015 de 15 de março, o tempo máximo de resposta garantida (TMRG), por prioridade e patologia, é o seguinte:

Nível Prioridade Clínica Patologia Tempo máximo de resposta garantido
Muito Prioritário Doença oncológica
Doença não oncológica
15 dias
Prioritário Doença oncológica 45 dias
Doença não oncológica 60 dias
Normal Doença oncológica 60 dias
Doença não oncológica 180 dias